Prefeitos de Pernambuco defendem retomada das aulas presenciais só em 2021

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) realizou assembleia nessa segunda-feira (3) para tratar sobre a retomada do ensino presencial no estado, com a participação do governador Paulo Câmara (PSB), do secretários estaduais André Longo (Saúde) e Fred Amâncio (Educação) e prefeitos pernambucanos.


Na ocasião, os prefeitos demonstraram preocupação retomada e concordaram ao defender que ela não ocorra ainda neste ano. "Um ano se perde e se recupera, a vida nós não podemos perder", argumentou o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB). 


No último dia 31 de julho, o governo de Pernambuco prorrogou pela quarta vez a suspensão das aulas presenciais em colégios, universidades e faculdades públicas do estado até 15 de agosto. Apesar da indefinição da data de retomada, já foi criado um protocolo a ser adotado pelas instituições de ensino quando ela ocorrer. O protocolo prevê regras de distanciamento social, proteção e monitoramento.


O governador e os secretários apresentaram o planejamento do governo estadual para a volta às aulas. Mas fizeram também um alerta sobre a situação do novo Coronavírus (Covid-19) nas diferentes regiões do estado, o que causou preocupação dos gestores municipais sobre a volta às aulas. 


Paulo Câmara apontou a região do Sertão do Araripe como a que mais demanda cuidados atualmente, em relação aos números de casos confirmados e óbitos da doença. De acordo com dados do Instituto para a Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD) dessa segunda (3), os 10 municípios do sertão do Araripe totalizam 1.992 casos confirmados e 59 óbitos.


"Esperávamos que o avanço positivo ocorresse de forma uniforme em todo o Estado, mas, no Sertão do Araripe, os números não nos agradam. No entanto, nós temos investido muito na ampliação da testagem e agora estamos trabalhando para trazer ao Estado a testagem em massa", afirmou André Longo. 


Fred Amâncio ressaltou que a retomada das aulas só será viável caso os números da covid-19 em Pernambuco permaneçam caindo, e que será a ampliar o transporte escolar. Ele apontou, porém, os prejuízos a longo prazo para as crianças e adolescentes privados das aulas presenciais, como a perda de conteúdo e a evasão escolar.


"A gente só vai retomar com as aulas se os números epidemiológicos continuarem evoluindo de maneira positiva. A educação tem um papel importante na sociedade, pois quanto mais tempo os alunos estão fora da escola, mais cresce a desigualdade. Estimamos um aumento da evasão escolar e será um desafio grande trazer os alunos de volta", disse o secretário.


O prefeito de Carpina, Manoel Botafogo (PDT) citou um levantamento que prevê que "80% dos pais não levarão as crianças para as escolas". Já a prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSB) mostrou apreensão sobre a queda de arrecadação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). "O que estamos recebendo só dá para pagar a folha de pagamento, tivemos uma queda aqui em São Bento de R$ 2,5 milhões", relata a prefeita. 


"A reunião foi muito válida. Tudo que ouvi dos prefeitos foi muito importante para construirmos uma agenda única", disse Paulo Câmara. 


O presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB) informou que deve haver outras assembleias futuramente sobre este mesmo tema. "Consideramos que essa primeira etapa é de escuta. Cada prefeito traz a preocupação da sua cidade, da sua região. É um assunto complexo que requer cuidado. A decisão desses pontos precisam ter um arranjo que envolve a todos", afirmou Patriota.



Com informações do Portal NE10

Nenhum comentário

Postagem em destaque

Jataúba - Justiça Eleitoral determina retirada de propaganda do prefeito Antônio de Roque e do vice Jackson Buraco

  O juiz eleitoral da 54ª Zona Eleitoral, de Brejo da Madre de Deus, Altino da Conceição da Silva, proferiu na noite desta quinta-feira (17)...

Tecnologia do Blogger.