Pesquisadores da Fiocruz encontram semelhanças entre material genético do coronavírus que circula na Europa e em PE

Foto: Bruno Leite/ Fiocruz-PE


Pesquisadores da Fiocruz Pernambuco realizaram o sequenciamento genético de 39 genomas do novo coronavírus que circulam no estado. O trabalho, divulgado nesta quinta-feira (6), apontou que ao menos duas linhagens do Sars-Cov-2 detectadas em municípios pernambucanos são semelhantes a outras que circulam na Europa.

 

De acordo com o pesquisador Gabriel Wallau, a descoberta ratifica o que foi divulgado em 12 de março, com a confirmação dos primeiros casos de Covid-19 em Pernambuco. Na época, a Secretaria Estadual de Saúde informou que os dois pacientes haviam feito uma viagem com passagem pelo continente europeu. “Tem duas linhagens bem claras corroborando essa entrada”, disse.

 

Segundo a Fiocruz Pernambuco, o sequenciamento dos genomas pode ajudar a entender os padrões de espalhamento do vírus no estado, além de colaborar no desenvolvimento de vacinas e na busca de medicamentos eficazes para tratar a Covid-19.

 

O trabalho, feito em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE), consistiu na identificação do código genético de amostras do vírus coletadas em pacientes nas cidades do Recife, de Olinda, Paulista, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Ipojuca e Aliança. O material foi comparado com outros 5 mil genomas do novo coronavírus em todo o mundo.

 

"É como se o código genético fosse um código de barras do vírus. Dizemos que são linhagens diferentes porque esse código é um pouquinho diferente. O fato de haver diferentes códigos não quer dizer que um tipo de vírus seja mais letal do que o outro”, afirmou o pesquisador.

 

Ainda de acordo com Wallau, o trabalho possibilita a criação de algumas hipóteses, mas ainda é cedo para conseguir respostas. “As sequências que temos são parecidas com sequências europeias, mas não tem evidências que expliquem uma maior taxa de mortalidade ou outra coisa do tipo”, explicou.

 

Outra constatação feita pelo estudo é de que a taxa de mutação das amostras do novo coronavírus que circulam em Pernambuco é a mais baixa do que de vírus do tipo Influenza.

 

“Uma vez que a gente tem essa informação, a gente pode criar uma hipótese e sugerir que uma vacina será suficiente para ter uma resposta imunológica duradoura, mas é muito cedo para a gente fazer esse tipo de inferência. Como é um vírus novo, muita coisa pode acontecer”, disse.

 

Além dos 39 códigos genéticos já sequenciados, os pesquisadores da Fiocruz Pernambuco trabalham na análise de outros cerca de 60, para chegar a 100 genomas estudados em Pernambuco. Desde a coleta até o sequenciamento, o projeto dura entre duas e três semanas.

 

A informação sobre o material genético vai ser reportada em artigos científicos e também segue para um banco mundial de dados sobre o novo coronavírus. “Hoje já temos mais de 70 mil genomas no mundo todo, disponibilizados nesse banco de dados. Isso possibilita que todos os pensadores do mundo consigam olhar para esses dados e encontrar novos padrões”, contou Wallau.

 

Covid-19 em Pernambuco

Na quarta-feira (5), o estado ultrapassou a marca de 100 mil casos de Covid-19, com a confirmação de mais 1.488 diagnósticos da Covid-19. Pernambuco, que já chegou a ter o mais alto nível do país na transparência na divulgação dos dados do novo coronavírus, é o único estado a não revelar o número total de casos por municípios. Além dos 100.321 pacientes, foram registrados 6.758 óbitos pela doença.

 

Informações: G1 Pernambuco


Nenhum comentário

Postagem em destaque

Jataúba - Justiça Eleitoral determina retirada de propaganda do prefeito Antônio de Roque e do vice Jackson Buraco

  O juiz eleitoral da 54ª Zona Eleitoral, de Brejo da Madre de Deus, Altino da Conceição da Silva, proferiu na noite desta quinta-feira (17)...

Tecnologia do Blogger.