Coluna - De Olho na Política Jataubense

Desde a Constituição de 1988 que o sufrágio universal foi instituído para a escolha dos representantes políticos da população, como vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidente. Sufrágio universal significa que todo o cidadão dentro das normas legais tem direito ao voto. Tal configuração de participação política foi uma vitória no sentido de ampliação dos critérios da democracia representativa no país, já que todos os cidadãos com mais de 16 anos, homens ou mulheres, alfabetizados ou analfabetos, têm direito a escolher seu representante através do voto.

 

Em um ano atípico, a pandemia causada pelo novo coronavírus trouxe um leque de incertezas em todos os setores da sociedade. Dentro deste contexto, as eleições municipais que estavam marcadas para acontecer em outubro, tiveram que ser adiadas para os dias 15 e 29 de novembro (1º e 2º turno, respectivamente), além disso, outras datas do calendário eleitoral sofreram alterações. A única coisa que não mudou, foi o interesse da população pela política.

 

As movimentações nos bastidores da política de Jataúba tem deixado o eleitor com várias pulgas atrás da orelha. As incertezas quanto as chapas majoritárias dos dois principais grupos político, afloram ainda mais os ânimos dos simpatizantes e correligionários. Até o momento, a única chapa majoritária definida é a do grupo denominado ‘Nova Frente’, com Euzébio Sena e Diogenis Freitas, enquanto isso, o eleitor vai tentando montar o quebra-cabeça político.

 

Anteriormente, a data limite para desincompatibilização era 04/07, porém, com o adiamento das eleições os prazos eleitorais também foram prorrogados por mais 42 dias. Com isso, alguns funcionários públicos que desejam concorrer nas eleições desse ano, ganharam mais alguns dias para se desincompatibilizarem das suas funções. Inclusive, poderemos ter secretários entre outros funcionários, concorrendo a cargo eletivo.

 

Aproveitando a pandemia e desrespeitando qualquer tipo recomendação das autoridades sanitárias, políticos e pré-candidatos tem aproveitado os finais de semana para realizarem visitas nas comunidades rurais, fortalecendo suas bases e ganhando adeptos. Na corrida por uma cadeira na Câmara Municipal e para ocupar a cadeira do poder executivo, as tradicionais ‘malas políticas’ começam a ganhar forças e chamando atenção dos eleitores. Em um período reduzido de campanha, quanto antes começar as visitas, mais chances terão de alcançar o objetivo. Outro fator que tem chamado a atenção do eleitorado jataubense, é a postura dos pré-candidatos novatos, fato que vem gerando ciúmes e incomodando alguns caciques políticos.

 

Falando em prazos, o dia 04 de abril de 2020 foi a data limite para que aquelas pessoas que desejassem concorrer nas eleições municipais de 2020, estivesse filiada a algum partido político. Como o brasileiro tem a mania de deixar tudo para a última hora, alguns pré-candidatos podem ter problemas com suas respectivas filiações, outros, porém, se filiaram e nem se quer sairão candidatos, levaram o que chamamos de ‘drible da vaca’. Até as convenções, muita coisa ainda pode acontecer.

 

Pra encerrar, trazemos para nossos leitores as presidências dos partidos políticos dos principais grupos políticos da cidade. As informações aqui apresentadas, constam no Tribunal Superior Eleitoral – TSE.




 

Diogenes Ramos/ Blog do DidiRamos

Nenhum comentário

Postagem em destaque

EM JATAÚBA, 04 NOVOS CASOS DA COVID-19 NAS ÚLTIMAS 24 HORAS.

  Boletim Diário Epidemiológico   A Prefeitura de Jataúba, através da Secretaria Municipal de Saúde, informa nesta terça-feira (04-08)...

Tecnologia do Blogger.